/ Rio de Janeiro / Logradouros / Largo e Capela …

Largo e Capela de São Domingos, por Noronha Santos

GUIA e plano da cidade do Rio de Janeiro. [S.l.: s.n.], 1858. 1 planta ; 30,2 x 40,7 em f. 35,5 x 47cm.
GUIA e plano da cidade do Rio de Janeiro. [S.l.: s.n.], 1858. 1 planta ; 30,2 x 40,7 em f. 35,5 x 47cm. Disponível na Biblioteca Nacional

LARGO E CAPELA DE SÃO DOMINGOS – Ereta a primitiva capela em terreno cedido pela Câmara, em 21 de novembro de 1706, confirmando tardiamente essa doação a carta régia de 17 de junho de 1791, constituiu durante muitos anos pequeno santuário de pretos. Precisamente em 1791, no mesmo terreno cedido pela Municipalidade com a condição de não poder a confraria vendê-lo, se construiu a segunda Capela de São Domingos de Gusmão. Daí em diante o pequeno espaço entre as ruas do Sabão (General Câmara) e Valongo (Camerino), tomou a crisma de Largo de São Domingos, que desde princípios do século era dada ao vasto campo.

A irmandade foi elevada a Ordem Terceira em 1831.

Quando se construiu a primitiva capela, ficava-lhe contíguo o cemitério dos mulatos.

Com as obras da abertura da Avenida Getúlio Vargas, desapareceram em 1942 o Largo e a Capela de São Domingos.

Fonte

  • Anotação de Noronha Santos na introdução do livro Memórias para Servir à História do Reino do Brasil

Imagem destacada

Mapa - Largo e Capela de São Domingos